Wednesday, March 02, 2011

O Khadafi “futebolista”

Com a Líbia em polvorosa e o ditador Muammar Khadafi no “centro do mundo”, lembrei-me de uma das contratações mais sonantes na história dos italianos do Perugia. Não tanto pelo valor do atleta em causa, mas sim por ser filho de quem era. Corria o Verão de 2003 quando Al-Saadi Khadafi era apresentado com pompa e circunstância como reforço da formação que na altura militava na Serie A. Contudo, apesar de tanto aparato, o médio esquerdo, na altura capitão da selecção do seu país, pouco jogou em Itália. Depois de duas épocas no Perugia, seguiu-se uma na Udinese e outra na Sampdoria, mas a falta de minutos foi semelhante. Mais uma prova de que mesmo com muito dinheiro pouco há a fazer quando se tem pouco jeito para o “pontapé na bola”. Adiram ao blog no facebook em

3 comments :

Anonymous said...

Creio que o quase atleta de que fala o post tem todas as condições para representar um clube de lx já que, pelos vistos, é notícia mesmo sem jogar nada...

José Dias, o agregado. said...

Aewauheuwaueawhuewae.
Dizem que agora futebol é marketing. Tá ai um jogador com potencial para ser capa de revista huwahuwahu uw awuu wa.

caiu na rede said...

kkkkkkkkkk