Thursday, April 03, 2014

Ex-nacionalista Duje Cop brilha na Croácia

Aos 24 anos, Duje Cop vive o melhor momento da carreira e é um dos grandes obreiros de mais uma excelente época a nível interno do Dínamo Zagreb, que está muito perto de revalidar o título na Croácia. O ponta-de-lança, companheiro de equipa dos portugueses Ivo Pinto e Ruben Lima, já leva 27 golos golos marcados esta temporada, 17 dos quais no campeonato, o que lhe permite liderar da lista dos melhores marcadores. Soma ainda mais sete na Taça, competição em que o clube já garantiu a presença na final, e três nas competições europeias, dois na fase de qualificação da Liga dos Campeões e um na Liga Europa.

Formado no HNK Cibalia e no Hajduk Split, Duje Cop chegou ao Nacional da Madeira ainda com idade de júnior no início da época 2008/09. O então promissor avançado foi alternando entre a formação júnior e a equipa principal do conjunto madeirense, onde alinhou apenas cinco jogos e apontou um único golo, tendo-se estreado na Liga contra o Sporting. De resto, apesar de ter assinado um contrato de cinco anos com a formação insular, Cop esteve apenas um ano na Madeira.

No final da época regressou ao Hajduk Split, onde permaneceu dois anos, antes de transitar para o RNK Split até chegar ao Dínamo Zagreb no arranque da temporada 2012/2013. O avançado tem um longo percurso nas selecções jovens da Croácia e a atual veia goleadora leva-o a alimentar a esperança de poder vir a ser chamado por Niko Kovac para disputar o Mundial do Brasil. A concorrência é fortíssima, mas sonhar não custa. Não seria o primeiro caso de estrangeiros que passaram sem sucesso por clubes portugueses e que depois disputaram Mundiais. Vejam alguns exemplos aqui.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, March 17, 2014

Quaresma considerado o melhor reforço de inverno

Ricardo Quaresma foi considerado o melhor reforço de inverno do campeonato português, tendo sido escolhido por 20 dos 59 leitores que participaram na última votação. O extremo recuperou a alegria de jogar no regresso ao Futebol Clube do Porto e já leva seis golos marcados em 13 jogos. O internacional formado no Sporting continua dono de uma técnica invejável e está a demonstrar ser uma opção que Paulo Bento deve ter em consideração para o Mundial do Brasil. Para trás ficam experiências menos bem conseguidas além fronteiras: Barcelona, Inter de Milão, Chelsea, Besiktas e Al Ahli.

Na segunda posição ficou Rusescu (13), avançado romeno do Sporting de Braga, e a completar o pódio ficou Shikabala (10), ainda sem qualquer minuto de utilização na equipa principal do Sporting. Seguem-se Heldon e Tozé Marreco, ambos com 5, Hugo Vieira, com 2, e Gonçalo Brandão, Roland Linz, Salim Cissé e Salin, todos com um voto. A zero ficou o argentino Mario Santana.

Entretanto, está aberta nova votação sobre qual a maior revelação da época em Portugal. Esclareço que optei apenas por jogadores que nunca tinham jogado com regularidade na SuperLiga e não mais de 24 anos (quando o campeonato começou). Votem!

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, March 14, 2014

Yannick Djaló visto pelos americanos

Sem qualquer minuto de utilização em jogos oficiais nesta época, Yannick Djaló partiu esta semana à procura do “sonho americano”. Depois de na última temporada já ter sido cedido pelo Benfica aos franceses do Toulouse, o avançado foi agora emprestado até dezembro aos norte-americanos do San Jose Earthquakes. E os adeptos do clube da Califórnia estão bastante entusiasmados com a contratação do atleta formado no Sporting e cujo primeiro clube em Portugal foi a Associação Desportiva da Estação, da Covilhã. O clube da Major League Soccer editou um vídeo (que podem ver abaixo) com alguns dos melhores momentos do jogador natural da Guiné-Bissau que aguçou as expectativas dos adeptos dos “Quakes”. Escusado é dizer que o vídeo não contem imagens da paupérrima capacidade de recepção e controlo de bola do jogador de 27 anos, mas ela continua intacta e vai acabar por vir ao de cima.
Por cumprir ainda está a “promessa” de Jorge Jesus que um dia terá dito que conseguiria fazer de Yannick Djaló um grande jogador... Yannick Djaló assinou pelo Benfica em Janeiro de 2012 e alinhou em apenas cinco jogos, não tendo marcado qualquer golo.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, March 10, 2014

Porque é que os árbitros são agredidos?

Primeiro que tudo quero deixar bem claro que nada me move contra árbitros de futebol ou de qualquer outra modalidade e, com este post, não pretendo incentivar à prática de atos violentos sobre quem dirige os jogos.

Já assisti “in loco” a árbitros a serem agredidos e insultados, tanto por jogadores como por dirigentes ou espectadores. Há até quem vá à bola ansioso por ouvir uma falta assinalada contra a sua equipa para presentar os árbitros com alguns insultos que “ajudam” a tornar menos negra uma semana de dificuldades. Estes comportamentos são lamentáveis e em nada servem para dignificar o chamado “desporto-rei”. Contudo, o reverso da da medalha também se aplica em muitos casos.

Salvo honrosas excepções, há árbitros que usam e abusam de prepotência e arrogância quando dirigem jogos, seja de camadas jovens ou de seniores. Já presenciei encontros em que árbitros assistentes, provocados por adeptos, não se coíbem de responder na mesma moeda e alguns até fazem gestos menos apropriados. Também já assisti a árbitros ofenderem jogadores e os seus familiares mais próximos...

Não pretendo nem quero ser advogado de defesa de quem agride, mas não me espanta que por vezes a paciência de quem é prejudicado, por vezes declaradamente, e ainda por cima humilhado se esgote. Quem quer ser respeitado, tem que dar o exemplo, respeitando os outros da mesma forma.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, February 28, 2014

Red Bull “dá asas” ao Salzburg

Vice-campeão austríaco, o FC Red Bull Salzburg está a fazer uma época verdadeiramente notável. No campeonato, “só” têm 19 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o SV Grödig, - 58 contra 39 – fruto de 18 vitórias, quatro empates e duas derrotas. A equipa treinada pelo desconhecido alemão Roger Schmidt ostenta ainda o estatuto de melhor ataque (com 79 golos marcados, o que confere uma média de quase 3.3 golos por jogo) e melhor defesa (com 19 tentos sofridos). Os dois melhores marcadores da Liga austríaca são, como não podia deixar de ser, do Red Bull Salzburg. O brasileiro Alan de Carvalho leva 21 golos em 21 jogos e o espanhol Jonathan Soriano totaliza 18.

Mas é na Liga Europa que a formação patrocinada pela conhecida bebida energética, cujo slogan diz que “dá asas” a quem a bebe, está a fazer uma campanha até agora perfeita, depois de ter sido eliminada na terceira pré-eliminatória da Champions League pelos turcos do Fenerbahçe. Ao eliminar o Ajax, vindo da Champions, de forma “limpinha” com dois triunfos que não deixaram margens para dúvidas, o Red Bull Salzburg já estabeleceu um recorde na competição, tornando-se na única equipa a vencer os seus primeiros oito jogos – seis na fase de grupos e os dois dos 16 avos-de-final. O adversário que se segue é o Basileia. Vamos ver se o registo incólume se mantém.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, February 14, 2014

Algumas verdades sobre Minala

Muito se tem escrito esta semana sobre o camaronês Joseph Marie Minala e a sua pretensa idade. Como é cada vez mais usual, basta alguém avançar com uma “notícia” polémica que vai “tudo” atrás sem sequer se preocupar em tentar saber mais sobre o assunto. Vou tentar neste post dar algumas respostas a eventuais dúvidas sobre o atleta e desmentir outras informações que estão completamente erradas como Minala ter sido contratado em dezembro.

De acordo com o seu passaporte, Joseph Marie Minala terá nascido a 24 de agosto de 1996 em Yaoundé, capital dos Camarões, tendo portanto 17 anos. É um facto que o africano, tal como sucede com muitos futebolistas oriundos daquele continente, aparenta em algumas fotografias ter mais idade. Já noutras essa discrepância não é muito notória e passa bem por um “teenager”.

Vamos agora a factos concretos: Minala foi contratado no último verão pela Lazio ao Vigor Perconti, uma equipa amadora dos arredores de Roma, cujo símbolo é inspirado no Barcelona (ver foto principal). O médio ofensivo chamou a atenção pela sua capacidade física e força, tendo a Lazio ganho a corrida ao Inter de Milão e à Udinese que também terão estado interessados no jogador.
Minala tem sido um dos destaques da equipa Primavera da Lazio, uma espécie de equipa B do clube italiano, e foi inclusivamente convocado por Edy Reja para o escaldante derby romano do último domingo mas acabou por nem no banco se sentar.

Minala cresceu num projecto social para crianças de Roma, onde começou a jogar futebol e despertou a atenção do Vigor Perconti. Nos juvenis do clube, o camaronês já tinha um físico imponente que o fazia destacar-se entre os adversários da sua idade, daí que fosse costume jogar em escalões mais velhos.

O presidente do Vigor Perconti defende o seu ex-jogador: «O que dizem é absurdo. Conheço o rapaz e vi os seus documentos: o passaporte camaronês indica que nasceu em 1996 e os testes médicos comprovaram a sua idade», sustenta Maurizio Perconti. «Temos outros jovens nascidos em 1996 na equipa e se os vemos pensamos que eles são mais velhos. São simplesmente mais desenvolvidos do que o normal, mas continuam sendo jovens. Quando aparece um bom jogador, acima da média, as pessoas, infelizmente, ficam com inveja. É normal que ele seja atacado, também por causa da cor da sua pele. O mesmo acontece com outros jovens negros que jogam na nossa equipa».

Já o empresário de Minala sustenta que «certamente que há diferenças entre a infância dele e a de outros miúdos que vivem em Itália e isso pode ter deixado marcas no seu rosto e na sua expressão. Ele teve muitas dificuldades enquanto crescia. Se falarem com ele, vão perceber que é um miúdo de 17 anos em todos os aspectos», diz Diego Tavano.

Por seu turno, Stefano De Martino, diretor de comunicação da Lazio, não poupou quem questiona a idade do jogador: «Essas especulações irritam. Fico triste pelo rapaz, mas essas coisas acontecem apenas com a Lazio. Se Minala jogasse no outro lado do rio Tibre não teríamos artigos deste género».

O próprio Minala desabafou na sua conta de Twitter que «a inveja é a fraqueza do homem e as pessoas de alma pobre fazem mal aos outros quando se chega à Serie A». Outro facto indesmentível é que os próximos anos é que vão demonstrar se Minala tem talento e força para ser um craque e singrar ou se vai “desaparecer” do mapa futebolístico.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, February 07, 2014

Alcunhas do "catano” do Nacional de Seniores

Como o prometido é devido, aqui deixo uma selecção de atletas com alcunhas curiosas que representam equipas que disputam o Nacional de Seniores. Mais uma vez, de modo a abranger o maior número de equipas e de zonas decidi não eleger mais do que um jogador de cada clube.

GR - Ximena (Bragança), 32 anos;
DEF - Balizas (Esperança de Lagos), 26 anos;
DEF - Talocha (Vizela), 24 anos;
DEF – Kiki Ballack (Sertanense), 23 anos;
DEF - Kokas (Pedras Salgadas), 29 anos;
MED – Schweeps (Vilaverdense), 23 anos;
MED - Xoilas (Cinfães), 18 anos;
MED - Pipas (1º Dezembro), 23 anos;
AV. – Marocas (Benfica e Castelo Branco), 25 anos (melhor marcador da prova, na foto em cima);
AV. – Matreco (Portomosense), 23 anos;
AV. - Fufuco (Operário), 27 anos (na foto em baixo);


Adiram ao blog no facebook em

Tuesday, February 04, 2014

Fábio Paim de “olhos em bico”

Ainda não há confirmação oficial mas Fábio Paim estará perto de ser reforço dos chineses do Shenzhen Ruby, que terminaram a última edição da China League One, equivalente à IIª Liga portuguesa, na quinta posição.

Prestes a completar 26 anos, o extremo, que estava sem clube desde que saiu da AD Oliveirense, tenta relançar a sua carreira num campeonato com pouca visibilidade.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, February 03, 2014

Bruno Cortez eleito “rei dos flops”!

Sem grande surpresa, Bruno Cortez foi eleito o maior flop dos reforços que chegaram esta época ao campeonato português por a por 41 dos 111 leitores que participaram na última votação. Emprestado pelo São Paulo, o internacional brasileiro chegou à Luz a dizer que queria ficar para sempre no Benfica, esperançado em provar ser o lateral que o clube procura incessantemente desde que Fábio Coentrão saiu para o Real Madrid. Contudo, as suas fracas exibições e a vinda do seu compatriota Siqueira rapidamente demonstraram que o seu futuro na Luz não seria risonho. Regressou ao Brasil antes do Natal e não deixou saudades aos adeptos encarnados. Em segundo lugar ficou o portista Diego Reyes, com 21, e a fechar o pódio ficou o sportinguista Gérson Magrão (16). Fora do “top 3” ficaram Djuricic (12), Welder (9) e Héctor Herrera e Sulejmani, ambos com seis. Entretanto, está aberta nova votação sobre o melhor reforço de inverno. Votem!

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, January 30, 2014

Pablo Olivera goleador na Venezuela

Saltou para as primeiras páginas dos jornais em Portugal quando na época passada marcou dois grandes golos decisivos para o Moreirense eliminar o Sporting da Taça de Portugal. Até esse jogo disputado a 21 de outubro, que assinalou a sua estreia a titular, Pablo Olivera, reforço uruguaio, tinha sido suplente utilizado em apenas três jogos. A tardia e prometedora estreia fez questionar o porquê de não ter começado a jogar com regularidade mais cedo. A partir do jogo com a formação leonina começou a ter mais tempo de utilização mas viria a marcar apenas mais quatro golos, três para o campeonato e um para a Taça da Liga, insuficientes para que continuasse em Portugal. Finda a época e consumada a despromoção à IIª Liga do clube de Moreira de Cónegos, Pablo Olivera regressou à América do Sul, mas desta feita para a Venezuela.

Assinou pelo Carabobo FC e não tardou a assumir-se como a referência atacante da sua nova equipa, tendo sido um dos melhores marcadores do Torneio de Abertura com 11 golos, nenhum de penálti, juntamente com o colombiano Zamir Valoyes, do Mineros de Guayana. O avançado de 26 anos foi um dos grandes responsáveis para o clube vindo da IIª Divisão ter terminado o Torneio de Abertura da principal Liga na quinta posição. Agora, no Torneio Clausura, que leva três jornadas, já voltou a fazer o gosto ao pé. Aquela que é a sua segunda experiência fora do seu país está a correr de forma positiva para o avançado e, embora a liga venezuelana esteja longe de ser das mais competitivas e mediáticas do planeta, a sua “veia goleadora poderá vir a aguçar o interesse de clubes com maior projecção.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, January 24, 2014

A “armada” africana do Sporting da Covilhã

O Sporting da Covilhã tem neste momento nas suas fileiras sete jogadores africanos e, desde o início da época, o técnico Francisco Chaló já trabalhou com uma dezena de atletas oriundos daquele continente. O “peso” dos futebolistas africanos no rendimento de uma das “equipas-sensação” da IIª Liga é evidente, tanto que o clube reforçou a “armada” no mercado de inverno e precaveu a eventual saída de algumas das suas “pérolas negras”.

A Guiné-Bissau, com três atletas (Forbes, Báta e Agostinho Soares), é o país mais representado, seguindo-se a Costa do Marfim, com Gui e o regressado Amian, e o Uganda, com Alex Kakuba e Kizito. O contingente africano poderia ser ainda maior, pois já este mês o também ugandês Apollo Razak foi dispensado para o Águias do Moradal, enquanto o cabo-verdiano Nené pediu para sair em novembro por ser pouco utilizado e, ainda na pré-época, o gabonês Oto’o, emprestado pelo Sporting de Braga, acabou por regressar ao clube de procedência. Desde cedo que Báta, vindo do Alcanenense da então IIIª Divisão Nacional, começou a dar nas vistas e Forbes, o seu companheiro na frente de ataque contratado aos açorianos do Operário, é um dos melhores marcadores na competição. No meio campo ofensivo, o costa-marfinense Gui, no clube há quatro épocas, pode finalmente mostrar de forma consistente o seu talento.

Na defesa, o ugandês Alex Kakuba, que chegou a meio da temporada transata também da IIIª Divisão (Esperança de Lagos), é indiscutível na lateral esquerda. Já Afonso Soares, também conhecido por Nconco, Amian e Kizito só se juntaram ao plantel mais tarde. O primeiro é um ponta-de-lança guineense que foi inscrito em dezembro após um período à experiência. Amian é um “velho conhecido”, pois chegou ao clube na mesma altura de Gui, mas na temporada transata esteve emprestado ao Anadia e na primeira metade da presente época tentou sem sucesso uma experiência nos franceses do Évian. Quanto ao jovem ugandês Kizito, foi o último a chegar, vindo do Leixões, e já marcou contra o Paços de Ferreira no seu segundo jogo pelos “leões da serra”. É no ataque que a influência dos atletas africanos mais se faz notar na excelente performance do Covilhã. O clube tem 27 golos marcados, dos quais 19 são da autoria do tridente formado por Forbes (11), Báta (seis) e Gui (2).

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, January 20, 2014

Nomes do "catano” do Nacional de Seniores

O futebol é pródigo em nomes peculiares e alcunhas curiosas. E como por vezes os atletas dos escalões inferiores não têm o merecido e devido destaque decidi fazer uma selecção de nomes e alcunhas que considerei os mais singulares no meio das 80 equipas que disputam o Nacional de Seniores. De forma a abranger o maior número de equipas e de zonas decidi não eleger mais do que um jogador de cada clube. Este post incide apenas sobre nomes ou sobrenomes verdadeiros e brevemente publicarei outro sobre alcunhas.

GR - Kevin Cangalhas Bernardeco (Barreirense), 20 anos;
DEF - Bruno Gambóias (União de Montemor), 28 anos;
DEF - Lunácio Gomes (Gondomar), 19 anos;
DEF – Marco Sancadas (Quarteirense), 32 anos;
DEF - David Matado (Carapinheirense), 24 anos;
MED – Tó Frangolho (Cesarense), 25 anos;
MED - Iafai Manafa Janco (Anadia), 23 anos;
MED - Zé Brochado (Fafe), 21 anos;
AV. – Lutchindo (Perafita), 25 anos;
AV. – Heliquison (Oriental), 19 anos;
AV. - Yoruba (Sintrense), 28 anos (foto em baixo);

 Foto: Facebook do Sintrense

 Adiram ao blog no facebook em

Wednesday, January 15, 2014

Longe vão os tempos em que Cristiano Ronaldo usava o 11 e ainda não marcava penáltis...

Não é toda a gente que se pode orgulhar de já ter visto o melhor do mundo a jogar ao vivo em diferentes fases da sua carreira. A primeira vez que pude avaliar “in loco” as qualidades de Cristiano Ronaldo, que levaram Laszlo Bölöni chamá-lo para trabalhar com a equipa sénior do Sporting ainda com 16 anos, foi a 10 de outubro de 2001. O velho Estádio Santos Pinto, na Covilhã, acolheu um Portugal-Holanda de sub-17 e CR7 confirmou que nessa altura já estava muitos degraus acima dos demais. Então com 16 anos, o craque “só” esteve em dois dos três golos que Portugal marcou. Recordo aqui o que escrevi na altura: «Portugal chegou à vantagem numa jogada de contra-ataque conduzida por Cristiano Ronaldo, que tirou dois adversários do caminho, rematando para a defesa incompleta do guarda-redes holandês, surgindo Fábio Ferraz a empurrar para o fundo da baliza. Na segunda parte, Portugal entrou ao ataque e marcou aos 9 minutos, num livre directo executado de forma perfeita pelo jogador que mais se destacou em todo o encontro, Cristiano Ronaldo».

A segunda vez que vi Cristiano Ronaldo jogar ao vivo foi a 29 de abril de 2003 quando ele com apenas 18 anos representou os sub-21 num particular disputado no Estádio Municipal da Guarda contra a Noruega. Nesse jogo, o melhor do mundo envergou a camisola 11 (como podem confirmar na foto) e viu Ariza Makukula falhar um penálti. Outra curiosidade desse jogo residiu no facto de a Noruega ter chegado ao empate graças a um golo espectacular de Azar Karadas, que um ano depois seria contratado pelo Benfica.

Nesse mesmo ano, voltei a ver o craque jogar ao vivo a 6 de agosto na inauguração do Estádio Alvalade XXI em que o Sporting derrotou o Manchester United por 3-1. O então “puto maravilha” que jogou a extremo esquerdo “partiu a loiça toda” e ganhou o bilhete para Old Trafford. Sobre esse jogo escrevi que «O' Shea ainda hoje deve estar a endireitar os olhos e os rins, tantos foram os nós que Ronaldo lhe fez».

A última vez que vi CR7 jogar ao vivo foi, na Covilhã, em 2010 contra os Camarões durante o estágio de preparação da selecção nacional para o Mundial da África do Sul. Aí já com um estatuto completamente diferente, o craque do Real Madrid foi e continua a ser o centro de todas as atenções.

 Adiram ao blog no facebook em

Sunday, January 12, 2014

O jogo da vida de Domenico Berardi

Mesmo que venha a ter um lugar de destaque no futebol internacional, Domenico Berardi jamais esquecerá o jogo desta noite em que “só” marcou quatro golos ao AC Milan que permitiram uma espectacular vitória do Sassuolo sobre o outrora colosso transalpino. O Milan até entrou a ganhar e aos 13 minutos já vencia por 2-0 com golos de Robinho (9') e Balotelli (13') e pensou-se que o conjunto, de que faz parte o internacional sub-20 português Aladje, somaria a sua sexta derrota consecutiva. Puro engano. O jovem ponta-de-lança de apenas 19 anos decidiu entrar em acção e fez um “poker” com golos aos 15', 28', 41' e 47', nenhum deles de penálti. Berardi tem agora 11 golos e partilha a vice-liderança da lista de melhores marcadores com Carlos Tévez.

Apesar da má campanha da sua equipa o jovem ponta-de-lança está a ter uma época de sonho naquela que também é a sua temporada de estreia no principal campeonato de Itália. Berardi destacou-se na temporada passada, a primeira como profissional. Em 37 jogos na Série B italiana, fez 11 golos e assinou contrato com a campeão Juventus, embora tivesse permanecido no Sassuolo. Antes do “poker”, já tinha feito um “hat-trick” frente à Sampdória, embora aí tenha marcado duas grandes penalidades.

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, January 09, 2014

Hitzlsperger “saiu do armário”

A homossexualidade continua a ser um assunto tabu no mundo do desporto. Apesar disso, nos últimos tempos têm sido alguns os atletas de diferentes modalidades que se assumem como homossexuais. O caso mais recente, e talvez o mais mediático até ao momento por envolver um futebolista que conquistou uma medalha de prata num Europeu e uma de bronze num Mundial, é o do alemão Thomas Hitzlsperger. O antigo internacional germânico, que terminou precocemente a carreira aos 31 anos em setembro do ano passado, assumiu ser gay, em entrevista publicada esta quarta-feira no jornal Die Zeit. Hitzlsperger vestiu a camisola da selecção alemã em 52 ocasiões, tendo integrado a "Mannschaft" que terminou em segundo lugar o Euro2008 e em terceiro o Mundial 2006. Representou clubes como o Aston Villa, Estugarda, Lazio, West Ham, Wolfsburgo e Everton.

O ex-futebolista assumiu que «tem sido um longo e difícil processo [até tomar consciência de que era gay]. Só nos últimos anos percebi que preferia viver junto com um homem».«Ser homossexual em Inglaterra, na Itália e na Alemanha não é muito importante, pelo menos nos balneários. Eu nunca me senti envergonhado pelo que eu sou, mas nem sempre foi fácil sentar-me à mesa com 20 homens jovens e ouvir piadas sobre gays. Só tens de os deixar fazer isso, enquanto as anedotas têm alguma piada e não são insultuosas», explicou. Hitzlsperger assegura que «ser gay é um assunto ignorado no futebol» e que «não é levado a sério nos balneários», contrariando eventuais ideias pré-concebidas: «O espírito de lutador, a paixão e a mentalidade vencedora estão ligadas intrinsecamente e isso não confirma o cliché de que “os gays são sensíveis”», reforçou.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, January 06, 2014

A “fria” vingança de Jaime Poulson

Emprestado pelo Paços de Ferreira ao Desportivo das Aves, Jaime Poulson foi o “carrasco” da equipa com quem tem contrato até 2015/2016 na eliminatória da Taça de Portugal de ontem. O jovem avançado português marcou dois golos no espaço de 10 minutos e garantiu a reviravolta e a continuidade na prova à formação que joga na IIª Liga. No final do encontro, o actual técnico dos “castores” encaixou mal os golos e os festejos do jogador que começou a época no Paços, com o seu antecessor Costinha no comando. Henrique Calisto não se coibiu em afirmar que Jaime Poulson é «um jogador fraco» que, «não tem sido utilizado e, se jogasse sempre assim, se calhar, estaria no Paços». Na resposta, o atleta não quis alimentar polémicas e garantiu ter encarado este jogo «da mesma forma, mesmo estando emprestado, e fui profissional. Se sou mau jogador? Respeito todas as opiniões. Quem anda no futebol está sujeito a todo o tipo de comentários, mas fiquei com a certeza de que não regresso ao Paços no final da época. Depois se verá, dependendo do treinador».

O avançado ainda foi utilizado como suplente em duas partidas da SuperLiga, chegando no início de setembro à Vila das Aves, onde em 17 jogos da IIª Liga marcou apenas dois golos, tantos como os que marcou à equipa com quem ainda tem contrato. Antes de chegar ao Paços de Ferreira na última temporada, Jaime Poulson, de 24 anos, representou as camadas jovens do Boavista, Sporting de Espinho, Paredes e Varzim.

Foto: Site A Bola

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, December 23, 2013

Boas Festas para todos!

Desejo um Feliz Natal e um excelente Ano Novo a todos os leitores, amigos e comentadores deste espaço. E até 2014!

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, December 19, 2013

Um onze de brasileiros naturalizados em actividade

Diego Costa é o último de uma vasta legião de futebolistas nascidos no Brasil que optaram por representar outra selecção. Este caso ganhou maiores contornos mediáticos porque, ao contrário do que sucedeu na esmagadora maioria das restantes situações, o ponta-de-lança foi chamado para representar o país onde nasceu e que até chegou a representar por duas vezes. De resto, o avançado do Atlético de Madrid só não se estreou já com a camisola da “roja” porque uma inoportuna lesão o impediu de defrontar a Guiné Equatorial e a África do Sul, em jogos amigáveis realizados em Novembro.

São vários os exemplos de atletas nascidos no Brasil que no Mundial do próximo ano poderão defrontar a selecção comandada por Luiz Felipe Scolari. Os caprichos do sorteio ditaram, desde logo, que o país anfitrião ficasse no mesmo grupo da Croácia e do México, daí que, à partida, Eduardo da Silva e Zinha possam jogar contra a pátria que os viu nascer. Mas há mais casos e por isso elaborei um onze de brasileiros naturalizados que ainda estão em actividade:
GR - Danilo (Guiné Equatorial/Alecrim), 31 anos;
DEF - Matías Aguirregaray (Uruguai/Estudiantes), 24 anos;
DEF - Douglas (Holanda/Dínamo de Moscovo), 25 anos;
DEF – Pepe (Portugal/Real Madrid), 30 anos;
DEF - Marcus Túlio Tanaka (Japão/Nagoya Grampus), 32 anos;
MED – Thiago Motta (Itália/PSG), 31 anos;
MED - Benny Feilhaber (Estados Unidos/Sporting KC), 28 anos;
MED - Edmar Aparecida (Ucrânia/Metalist Kharkiv), 33 anos (na foto em cima);
MED – Eduardo da Silva (Croácia/Shakhtar Donetsk), 30 anos; 
MED – Zinha (México/Toluca), 37 anos;
 AV. - Marcos Pizzelli (Arménia/FK Krasnodar), 29 anos (foto em baixo);
E ainda há o “polaco” Roger Guerreiro, o “bielorruso” Renan Bressan, o “búlgaro” Marquinhos, o “belga” Igor de Camargo ou os “alemães” Cacau e Kevin Kurányi.

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, December 05, 2013

Stélvio: do Milan ao Luxemburgo passaram apenas seis anos

Formado nas camadas jovens do Sporting de Braga, Stélvio Cruz estreou-se na equipa principal do clube minhoto com apenas 18 anos (época 2007/2008) e impressionou pela sua estampa física e poder de impulsão, para além de elevado sentido táctico que lhe permitia jogar a central ou a trinco com a mesma eficácia. Stélvio vivia então um sonho, pois para além de ter sido convocado para a selecção sub-21 de Portugal, ainda foi alvo de observadores do Milan e Juventus que terão seguido de perto a sua evolução. Na altura, o filho de Filipe Cruz, ex-andebolista internacional por Portugal, chegou até a ser comparado com o ex-internacional francês Patrick Vieira.

O jovem foi conquistando o seu espaço e utilizado com regularidade, até que na época 2009/2010 e, de forma algo surpreendente, o recém-chegado Domingos entendeu que Stélvio deveria rodar uma época por empréstimo na União de Leiria e a partir daí a carreira do promissor atleta entrou em declínio. Foi depois emprestado aos angolanos do 1º de Agosto e do Recreativo do Libolo, tendo pelo meio “roído a corda” a um empréstimo ao Sporting da Covilhã. Em 2010 respondeu positivamente ao apelo de Manuel José e representou Angola, país onde nasceu, na CAN, tendo sido titular nos três jogos.

Em 2012, já desvinculado do Sporting de Braga, representou o Recreativo da Caála e na época passada voltou à Europa, tendo assinado pelos cipriotas do Alki Larnaca, onde até fez uma campanha positiva, sendo titular na maioria dos jogos. Mais uma vez de forma surpreendente assinou no início desta temporada pelos amadores do F91 Dudelange, actual segundo classificado do campeonato do Luxemburgo. Que futuro estará reservado para Stélvio?

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, December 02, 2013

Fredy Montero considerado a melhor contratação

Sem grande surpresa, Fredy Montero foi considerado a melhor contratação para o campeonato português desta época, ao recolher a escolha de 82 dos 148 leitores que participaram. O ponta-de-lança colombiano que o Sporting foi “descobrir” nos norte-americanos dos Seattle Sounders “pegou de estaca” em Alvalade e lidera a lista dos melhores marcadores com 11 golos em 11 jogos... Números que falam por si e são reveladores da importância que o avançado de 26 anos adquiriu no conjunto de Leonardo Jardim.

Na segunda posição com 39 votos ficou Lazar Markovic, jovem sérvio do Benfica que já marcou alguns golos importantes, mas tarda em conseguir a estabilidade desejada no 11 de Jorge Jesus. Em terceiro, ficou o também colombiano Juan Quintero com 16 votos, seguindo-se o seu companheiro de equipa Josué com 5. Nas posições seguintes ficaram Derley (Marítimo) e Ramon Cardozo, ambos com dois, enquanto Licá e Maurício recolheram apenas um voto. Entretanto, está aberta nova votação sobre o maior “flop” que esta época chegou à liga portuguesa. Votem!

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, November 25, 2013

Porque é que o futebol distrital (às vezes) é muito mais interessante do que o nacional?

Só nos Distritais é que ainda vai havendo campos pelados e sem vedações, o que permite aos adeptos ficarem a um “esticar de braço” de atletas e dos árbitros assistentes;

Nos Distritais há mais probabilidade de encontrarmos familiares de jogadores e não é raro haver picardias e “bocas” de parte a parte...;

Só nos Distritais é que a mãe de um jogador aplaude um remate disparatado do filho e se cala perante um “é que és um burro” vindo de outra parte da assistência;

Só nos Distritais é que essa mesma mãe desata a correr em direcção ao seu filho quando este acaba de ser “ceifado” por um adversário;

Só nos Distritais é que essa mesma mãe chama “filho da p#$a” ao jogador que deitou o seu filho ao chão e tem o azar da mãe do outro atleta também estar no campo...

Só nos Distritais é que o jogador momentaneamente está mais preocupado com a confusão que a sua mãe está a armar fora do campo do que com o próprio jogo e lhe pergunta se está maluca, juntando um “ajustado” palavrão acabado em “alho”...

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, November 21, 2013

A farsa dos play-off intercontinentais

Como já era expectável, não passaram de meras formalidades os dois play-off intercontinentais de apuramento para o Mundial que colocaram frente a frente o quarto classificado da CONCACAF (América do Norte, Central e Caraíbas) e o vencedor da Oceânia, bem como o quinto da CONMEBOL (América do Sul) e o vencedor do play-off da zona asiática. México e Uruguai não tiveram qualquer problema em eliminarem, respectivamente, a Nova Zelândia e a Jordânia.

O seleccionador mexicano deu-se inclusivamente ao luxo de utilizar apenas jogadores que actuam no campeonato local e, ainda assim, os resultados dos dois jogos não deixam dúvidas (5-1 e 2-4). Já o Uruguai foi à Jordânia, treinada pelo mítico goleador egipcío Hossam Hassam, golear por 5-0 e em casa em clima de festa não fez muito para marcar e o nulo persistiu para gáudio dos asiáticos que nunca tinham ficado tão próximos de um Mundial....

À partida, as duas vagas já estariam mais que atribuídas, daí que seria preferível que México e Uruguai tivessem lutado por um lugar, enquanto que Jordânia e Nova Zelândia – que há quatro anos garantiu a presença na África do Sul depois de eliminar o Bahrain - disputariam o outro... Teria feito muito mais sentido senhor Blatter, mas os interesses económicos falam mais alto não é?

 Adiram ao blog no facebook em

Wednesday, November 20, 2013

Noite de sonho de Cristiano garante ida de Portugal ao Brasil

Cristiano Ronaldo fez esta noite a sua melhor exibição de sempre ao serviço da selecção portuguesa ao apontar um espectacular "hat-trick" que calou por completo os suecos que ainda acreditaram na qualificação quando Zlatan Ibrahimovic “virou” o resultado a favor dos nórdicos. Contudo, a noite era mesmo do capitão da equipa das quinas que marcou três golos e ainda esteve muito perto de fazer o quarto, já em tempo de compensação, garantindo a ida de Portugal ao Mundial do Brasil. Dados os números de “outro mundo” que apresenta este ano e por muito que isso custe a Joseph Blatter, CR7 mostrou esta noite que desta vez será uma tremenda injustiça se a Bola de Ouro não for para o craque do Real Madrid.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, November 04, 2013

O jogador que não é bom, é Todo Bom

Apesar da sua baixa estatura, João não se intimida perante adversários de maior envergadura. João é um extremo habilidoso e veloz que compensa os centímetros a menos com raça e querer para “dar e vender”. Como senão bastasse, o jovem João destaca-se dos companheiros e adversários pelo nome que usa na camisola que enverga quando entra em campo com a camisola do Sporting da Mêda, segundo classificado do Distrital da Guarda. Não é alcunha, Todo Bom é mesmo um apelido com tradição naquele concelho.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, November 01, 2013

Fernando já jogou pelo Brasil e foi suspenso (um ano) por agredir um árbitro

«Nunca ninguém da seleção brasileira me procurou. Sinto-me também um pouco português. A minha história foi toda feita aqui. Não tenho história no Brasil. Já são sete anos desde a minha transferência para o FC Porto, a minha filha nasceu aqui, tenho residência, a minha família gosta daqui, sente-se acolhida». Quem ouve Fernando falar poderá ficar com a ideia de que o trinco saiu do seu país como um perfeito desconhecido como sucedeu, por exemplo, com Hulk ou Pepe. Puro engano. O trinco do FC Porto saiu do seu país com 19 anos, mas representou o país onde nasceu nas camadas jovens e sagrou-se mesmo campeão sul-americano de sub-20, competição onde agrediu um árbitro no jogo contra o Chile. Esse gesto irreflectido custou-lhe um ano de suspensão e, desde aí, nunca mais representou a “canarinha”.

É curioso que este caso da agressão tenha sido bastante “abafado” em Portugal mas é uma “mancha” na carreira do jogador que é um exemplo de profissionalismo no campeão nacional. Fernando Reges, hoje com 26 anos, foi contratado ao Vila Nova e na primeira época em Portugal foi emprestado ao Estrela da Amadora. A partir daí fixou-se no plantel principal do FC Porto e rapidamente se transformou numa pedra basilar no esquema da equipa, onde ganhou a alcunha de “polvo”. Agora, e depois de ver que não cabe nas escolhas de Scolari mostra-se disponível para representar a selecção portuguesa. Paulo Bento é que parece não estar para aí virado...

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, October 25, 2013

Rudi Garcia com estreia de sonho em Itália

Melhor era impossível. Até ao momento, na época de estreia de Rudi Garcia, a AS Roma obteve oito vitórias nos oito jogos disputados até ao momento na Serie A e apenas um golo sofrido. O técnico francês pegou numa equipa que na época passada nem o apuramento para as competições europeias conseguiu e transformou-a numa séria candidata à conquista do “Scudetto”, isto apesar de ter perdido algumas referências importantes como Marquinhos (PSG), Erik Lamela (Tottenham) ou Pablo Osvaldo (Southampton).

Em contrapartida, reforçou-se com o veterano guarda-redes italiano Morgan De Sanctis (36 anos), o marroquino Mehdi Benatia, o holandês Kevin Strootman, o sérvio Adem Ljajic ou o costa-marfinense Gervinho, um velho conhecido de Rudi Garcia, já que os dois levaram o Lille à “dobradinha” em França, conquistando campeonato e taça em 2010/2011. O técnico francês de 49 anos construiu uma equipa tremendamente compacta (22 golos marcados e um sofrido) em que o veterano capitão Francesco Totti continua a ser uma referência. Curiosamente, não há um jogador que se destaque em termos de golos marcados – o melhor marcador é o jovem médio Alessandro Florenzi, com quatro golos. É certo que ainda há muito campeonato por disputar, mas Rudi Garcia tem o mérito de estar a criar impacto imediato na sua primeira época em Itália.

 Adiram ao blog no facebook em

Friday, October 18, 2013

Fábio Paim novamente sem clube...

Durou apenas dois meses a "aventura" de Fábio Paim na AD Oliveirense, que milita no Campeonato Nacional de Seniores. O extremo formado no Sporting jogou apenas 27 minutos – na segunda jornada na derrota com o Vizela por 2-0 - pelo clube de Oliveira de Santa Maria, concelho de Famalicão, e já recebeu “guia de marcha”. As más línguas dizem que o outrora promissor atleta não soube aproveitar mais esta nova oportunidade para “renascer” futebolisticamente e que se deixou seduzir mais uma vez pelos “prazeres da noite”. O clube, na sua página de facebook, só confirma que o jogador de 25 anos foi dispensado por «razões internas».

Fábio Paim chegou a ser apresentado no Veria FC, do principal escalão da Grécia, no início da presente época, mas divergências com o treinador ditaram o divórcio.... Quando assinou pela AD Oliveirense, o extremo mostrava-se confiante em fazer uma boa época: «As perspectivas são boas. Temos um plantel forte, gente competente e vamos atingir os nossos objectivos com muito trabalho. Estou cá para ajudar os meus colegas e mostrar ao mundo do futebol que ainda estou cá. Vontade não me falta», garantia na altura o futebolista que tinha condições para poder ser dos melhores do mundo, mas quando a “cabeça não tem juízo...”

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, October 17, 2013

Miúdo de 13 anos disputa Mundial de sub-17

Não é de agora que a veracidade das idades dos atletas nascidos em África provoca desconfiança que se adensa aquando da realização dos diversos campeonatos continentais ou mundiais. O Mundial de sub-17 que hoje começa nos Emirados Árabes Unidos não é excepção e a Costa do Marfim convocou três atletas nascidos em 1999, quando a esmagadora maioria das restantes selecções chamou jogadores nascidos em 1996 e 1997. O caso mais gritante é o de Braciano Ta Bi, médio costa-marfinense, que com apenas 13 anos é o mais novo de todos os convocados das 24 selecções presentes e que, caso seja utilizado, poderá defrontar adversários com mais quatro anos. O jogador do Athletic FC Adjame está registado como tendo nascido a 5 de dezembro de 1999, pelo que só daqui a perto de dois meses completará 14 anos.

O seleccionador Ibrahima Kamara já afirmou que deposita grandes esperanças em Braciano Ta Bi para o futuro e que o convocou para que o jovem possa aprender. Também nascidos em 1999, embora já tenham completado 14 anos, foram convocados o defesa Souleymane Diaby e o médio Dogbole Niangbo, ambos do USC Bassam, e que, de acordo com os seus registos, nasceram com apenas dois dias de diferença, tendo festejado os 14 já neste mês de Outubro. A Nigéria é outro dos países da África “negra” que garantiu a qualificação e também chamou dois “benjamins”: o médio Habib Makanjuola, dos ingleses do Chelsea, e o guarda-redes Abdulazeez Abubakar (Nath Boys Academy) que, de acordo com o site da FIFA, mede apenas 1,60 metros...

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, October 14, 2013

Avançado do Praiense tem média de dois golos por jogo!

Tem nome de imperador, mas é dentro da grande área que se destaca. Ao cabo de seis jornadas na série G do Campeonato Nacional de Seniores, Marco Aurélio Silva Diogo já marcou 12 golos ao serviço da formação açoriana do Praiense, um feito que lhe confere uma média invejável de dois golos por jogo. Logo na primeira jornada, o ponta-de-lança açoriano de 24 anos bisou frente ao Sporting Ideal. Na segunda ronda fez um “poker” ao 1.º de Dezembro.... Na terceira ficou em branco, até que na quarta marcou cinco ao Futebol Benfica. Na quinta jornada também não marcou e na sexta marcou “só” um ao Elvas. O feito de Marco Aurélio ganha ainda maior destaque quando se constata que não marcou nenhuma vez de penálti. A continuar assim, este verdadeiro “matador” não deverá ficar no Praiense, onde cumpre a sua segunda época, por muito mais tempo. Antes, representou o Rabo de Peixe, Sporting de Espinho, União Micaelense, Operário, Chaves, juniores do FC Porto e juvenis do Santa Clara.

 Adiram ao blog no facebook em

Monday, October 07, 2013

Se ainda houvesse Jugoslávia...

Em 1987, a Jugoslávia sagrou-se campeã mundial de sub-20 com um grupo treinado por Mirko Jozic onde pontificavam atletas como Robert Prosinecki, “bola de ouro” do torneio, Davor Suker, segundo melhor marcador da competição, Zvonimir Boban, Predrag Mijatovic e Robert Jarni. Um pouco mais velhos ainda havia Srecko Katanec, Dragan Stojkovic, Dejan Savicevic e Alen Boksic, que representaram a Jugoslávia no Itália 90. Pouco tempo depois, rebentou a “guerra dos Balcãs” e, sem querer abordar as razões políticas em causa, aquela que tinha tudo para ser uma das selecções mais fortes da Europa foi “esquartejada”, dando origem a várias novas nações... Avançando 23 anos no tempo e extrapolando que a Jugoslávia ainda existia, podíamos ter um onze constituído por estes craques:

GR - Samir Handanovic, Eslovénia/Inter de Milão
DD - Darijo Srna, Croácia/Shakhtar Donetsk
DC - Branislav Ivanovic, Sérvia/Chelsea
DC - Neven Subotic, Sérvia/Borussia Dortmund
DE - Aleksandar Kolarov, Sérvia/Manchester City
MC - Goran Pandev Macedónia/Nápoles
MC - Miralem Pjanic, Bósnia e Herzegovina/Roma
MC - Luka Modric, Croácia/Real Madrid
AV - Mario Mandzukic, Croácia/Bayern de Munique
AV - Edin Dzeko, Bósnia e Herzegovina/Manchester City
AV - Stevan Jovetic, Montenegro/Manchester City

Digam lá que que não seria uma selecção fortíssima?!

 Adiram ao blog no facebook em

Thursday, September 26, 2013

Africanos dominam Liga norueguesa

Há vários anos que as equipas da Tippeligaen, principal liga norueguesa de futebol, “descobriram” o potencial dos futebolistas africanos que em alguns casos proporcionam excelentes retornos, tanto a nível competitivo, como financeiro. A estratégia é descobrir jovens talentos, a baixos custos, para depois os potenciar e vender a clubes de outras ligas mais mediáticas. Dois dos casos mais conhecidos de atletas africanos que escolheram a Noruega como “porta de entrada” na Europa são os dos nigerianos John Obi Mikel (hoje no Chelsea) e Chinedu Obasi (Schalke 04) que jogaram juntos no Lyn, atualmente na terceira divisão do país nórdico. Na presente época 2013, que começou em março e vai acabar em novembro devido ao rigoroso Inverno, são 34 os futebolistas africanos a militarem na Liga norueguesa (11 nigerianos, 9 ganeses, 6 senegaleses, 3 costa-marfinenses, dois marroquinos, enquanto que a Serra Leoa, República Democrática do Congo e Quénia têm um representante. No “top 5” dos marcadores há três africanos, sendo que um, Malick Mané, já se transferiu para os sauditas do Al-Shoalah. Das 16 equipas apenas duas não têm qualquer africano no plantel.

Dada a grande “oferta” disponível, tentei incorporar os melhores no 11 que apresento a seguir:
GR - Adam Kwarasey (Gana/Strømsgodset), 25 anos;
DC - Akeem Latifu (Nigéria/Aalesund), 23 anos;
 DC - Bismark Adjei-Boateng (Gana/Strømsgodset), 19 anos, emprestado pelo Manchester City que já marcou sete golos...;
 DC - Razak Nuhu (Gana/Strømsgodset), 22 anos, também emprestado pelo Manchester City;
 MC - Stéphane Badji (Senegal/Brann), 23 anos;
 MC - Fegor Ogude (Nigéria/Valerenga), 26 anos;
 MC - Umaru Bangura (Serra Leoa/Haugesund), 25 anos;
 MC - John Chibuike (Nigéria/Rosenborg), 24 anos, número 10 do líder da prova;
 AV - Abderazzak Hamdallah (Marrocos/Aalesund), 22 anos, segundo melhor marcador da Liga com 10 golos na primeira época no clube e no campeonato;
 AV - Adama Diomande (Costa do Marfim/Strømsgodset), 23 anos;
AV - James Leke (Nigéria/Aalesund), 20 anos, um dos terceiros melhores marcadores com 9 golos.
 Na foto estão Abderazzak Hamdallah e James Leke, dupla de goleadores do Aalesund, actual quarto classificado.

 Adiram ao blog no facebook em