Thursday, February 02, 2012

O futebol deve ser uma festa, não uma guerra

A tragédia ocorrida ontem no Egipto, onde, pelo menos 74 pessoas morreram e largas centenas ficaram feridas no final do jogo entre o Al-Masry e o Al-Ahly, de Manuel José, é apenas mais um episódio de uma “novela” infelizmente já vista em vários pontos do globo. Não interessa quem começou os distúrbios. Interessa sim é que os adeptos, por mais fervorosos que sejam, têm de perceber de uma vez por todas que um jogo de futebol é apenas isso mesmo, um jogo. Que deve ser uma festa e não uma guerra. Para além do veterano técnico que deve ter apanhado o maior susto da sua vida, também o brasileiro Fábio Júnior, que passou pela Naval 1º de Maio, esteve em campo, tendo inclusivamente marcado o golo do Al-Ahly que perdeu por 3-1. Infelizmente, Portugal não está fora do rol de países, onde já morreram adeptos num estádio... Aqui fica uma lamentável lista que recorda outras tragédias semelhantes às do Egipto:

1946
Confrontos entre adeptos do Bolton e do Stoke City resultam em 44 mortes em Inglaterra.

1964
Jogo entre Argentina e Peru, em Lima, termina com 318 mortos.

1968
74 morrem no clássico argentino entre River Plate e Boca Juniors.

1971
Jogo entre Glasgow Rangers e Celtic provoca 66 mortos na Escócia

1982
Em Moscovo, o jogo Spartak-Haarlem, a contar para a Taça UEFA, terminou com a morte de 340 pessoas, por esmagamento e asfixia.

1985
Jogo da IIIª divisão inglesa termina com 53 mortos no estádio Bradford City

1985
Pouco antes da final da Taça dos Campeões Europeus, no estádio Heysel, em Bruxelas, 39 pessoas morreram e 117 sofreram ferimentos durante os confrontos entre apoiantes do Liverpool e da Juventus.

1988
8Chuva de granizo e confusão entre adeptos no Nepal termina com 93 mortos.

1989
95 morrem no jogo entre Liverpool e Nottingham Forest, no estádio Hillsborough

1990
Disparos de guardas do presidente Mohamed Siad Barre geram pânico, correria e 62 mortes na Somália

1995
Uma pessoa morre depois de adeptos do Palmeiras e do São Paulo invadirem o relvado do Pacaembu depois final da Supertaça de Juniores.

1996
Jogo entre as seleções de Guatemala e Costa Rica provoca 84 mortos.

2001
Polícia responde com gás e fecha estádio para tentar conter tumultos: 123 mortos em Accra, Gana

2 comments :

Manuel Gonçalves said...

Estas são situações sempre lamentáveis mas já se sabe que é muito difícil controlar multidões iradas

Daniel Coelho said...

Ola adicionei o teu link no meu blog, se puderes fazer o mesmo em relação ao meu agradecia.Obrigado
http://www.justportuguesefootball.blogspot.com/