Monday, August 04, 2008

Tanta fartura para Jesus!


O Sporting de Braga reforçou-se em grande para esta época em que foi a primeira equipa da Superliga a iniciar os trabalhos devido à participação na Taça Intertoto. Jorge Jesus deve ser um treinador feliz a avaliar pela quantidade e qualidade que dispõe no plantel que orienta. Em praticamente todos os sectores há diversas opções com valor para o mesmo lugar, o que garante agradáveis dor de cabeça para o treinador que tira «os foras de jogo on line». A baliza deverá continuar entregue ao regressado Eduardo, após a excelente época feita em Setúbal. À espreita está o polaco Kieszek que demonstrou qualidades no final da última temporada. Para a lateral direita, há o competente, mas sempre irritante, João Pereira que terá a concorrência de Filipe Oliveira. Na esquerda, uma dupla de brasileiros promete luta intensa pelo lugar: Evaldo, vindo do Marítimo, e Edimar (ex-Ipatinga). Os dois lugares do centro da defesa prometem ser dos mais disputados. Nos primeiros jogos oficiais da época, os escolhidos foram os também brasileiros Moisés (ex-Boavista) e Leone (ex-Vila Nova), beneficiando dos problemas físicos da dupla titular do ano passado, o excelente peruano Rodriguez e o capitão Paulo Jorge que, de certo vão querer recuperar o lugar. Para a frente da defesa há os regulares Frechaut, Vandinho e Madrid, bem como o promissor Stélvio Cruz que deverá querer agarrar o lugar. Bruno Tiago, vindo de uma prolongada lesão, também garante qualidade. Para terrenos mais adiantados há Luís Aguiar, que o FC Porto inesperadamente não adquiriu após excelentes indicações dadas na Académica, Jorginho e Márcio Mossoró, que terminou a época muito bem ao serviço do Marítimo. Para as alas, as opções também são várias. Na esquerda, o “eterno” Wender promete não ceder o lugar facilmente a César Peixoto e a Matheus, que ainda não conseguiu confirmar no Minho todas as potencialidades que o fizeram explodir em Setúbal. Para a direita chegou o desengonçado Alan, peça fundamental na grande campanha do rival Vitória de Guimarães que terminou à frente do Benfica. Jorginho e Filipe Oliveira também podem fazer o lugar. A frente de ataque é outro dos sectores em que as opções abundam. O austríaco Linz terá esta época a concorrência do camaronês Meyong, que quer recuperar o tempo perdido, de Paulo César, vindo do Leiria, e, ao que tudo indica, do colombiano Renteria, que quer demonstrar ter valor para jogar no FC Porto. Enfim, muitas opções que prometem fazer da formação minhota uma equipa capaz de se intrometer na luta dos três grandes pelo título. Será Jesus capaz do “milagre”?

4 comments :

Filipe Araújo said...

Tem o lado ruim de mudar tanto o time no início da temporada, né? Não é o ideal. Mas pode dar certo, afinal, Jesus está no comando! jeje..

Abrazo!

http://gambetas.blogspot.com

Vinicius Grissi said...

Moisés é um bom zagueiro. Márcio Mossoró é um jogador de altos e baixos. Rentería esteve na mira do Cruzeiro, mas preferiu ficar mesmo em Portugal. Está disposto a mostrar serviço.

É um time interessante, mas vai precisar de muito treinamento para alcançar o entrosamento.

Diogo Sousa said...

Um plantel com cabeça, tronco e membros... mesmo á medida de Jesus.
O raio do homem é que vai engraçando com o Meyong xD

abraço

Sobre o Futebol Carioca said...

ficar mudando direto pode ou naum dar certo.
mossoró é um bom jogador.
moises é o que jogo no flamengo?

abraços
léokope