Thursday, January 14, 2010

Matías é o “elo mais fraco” de Carvalhal?

Em três dos últimos quatro jogos do Sporting, Matías Fernández entrou em campo já em tempo de compensação. Será um teste de Carlos Carvalhal à paciência do internacional chileno? Não estará a “queimar” um jogador que já revelou ter bastante qualidade? Não seria altura de dar mais minutos de jogo a Matías e deixar o “sagrado” João Moutinho umas partidas de fora, já que as suas exibições têm sido muito pobres ultimamente?

3 comments :

Francisco Chaveiro Reis said...

Matías é um virtuoso que merece jogar mais mas o esquema de jogo está a funcionar bem e ele só poderia entrar para o lugar de Moutinho.
Ainda assim, devia jogar mais minutos...

Anonymous said...

Vou aproveitar a oportunidade e divulgar um novo site de Futebol que alia notícias sobre o futebol brasileiro e uma competição entre os clubes e suas torcidas que promete dar o que falar… Sem falar nos prêmios! http://www.brasilboleiro.com.br

Vale a pena conferir!!!

Rodrigues said...

Realmente, é ingrato um jogador que é titular da selecção do seu país, que vai estar no Mundial (e, portanto, com possibilidades de valorização), que custou 3,5 M€ e que demonstra qualidades jogue 2 minutos por jogo.
Por um lado, Moutinho não deve ser insubstituível e as suas últimas exibições (para aí desde 2007) não têm sido excepcionais, pelo menos quando comparadas com a exuberância que demonstrou quando apareceu na 1ª equipa. Por outro, Matias não tem a resistência física nem a capacidade de trabalho que Moutinho tem e nem sequer demonstra a mesma polivalência (parece "perdido" quando descai para as alas).
Julgo que Carvalhal tem preferido o equilíbrio táctico que Moutinho proporciona, porque já tem Izmailov (que também trabalha muito) e Vukcevic para criar os desequilíbrio no meio-campo que, no Sporting 2009-10 de Paulo Bento, só Matias podia criar. Esta é a minha explicação para o "eclipse" de Matias.

Outra questão tem sido a utilização de Miguel Veloso do lado esquerdo, quase médio-ala, que nem se tem dado mal, mas que considero não ser a melhor posição para ele - o Veloso é tudo menos veloz para jogar nessa posição, sendo a posição de "trinco" claramente a mais adequada para ele (apenas devia ter mais jogo aéreo e mais "poder de choque"). Também só entendo essa mudança numa lógica de potenciação do Adrien ou até de não-desmotivação do Grimi (o Veloso cumpre muito bem como lateral-esquerdo).

Para mim, o 4 do meio-campo do Sporting deve ser: Miguel Veloso - Vukcevic - Moutinho - Izmailov. Matias 1ª opção ofensiva, Adrien 1ª opção defensiva. E ainda há o Pereirinha, mas este claramente peca por só jogar nas ala direita, permitindo, no entanto, libertar outros jogadores para outras posições.